13/04/08

Carta à você que veio, ficou e não conseguiu me amar...
Então tá! Sei que deve estar me imaginando escrevendo isso... To nervosa, pensando em cada palavra escrita e ao som de "Palavras de um futuro bom" de Jota enquanto deveria estar ouvindo Tears dry on their own da Amy, mas cá estou....
Isso é dolorido, me faz pensar nos "talvez" desses meses e mesmo com o coração ferido fico feliz em saber que posso recomeçar... E sem você.
Ao longo de quase um ano te conheci por esse meio estranho, com uma conversa estranha e engraçada e no momento que eu precisava. Algumas semanas de conversas infinitas e promessas que não foram cumpridas me apaixonei...
Foi preciso ter face a face e perceber que nem tudo são flores alías nem tudo são rosas e sim cravos, muitos cravos pela frente... Foi preciso calma, paciência, voz gostosa no telefone pra eu perceber que te amava... Foi preciso esperar... Esperar... Esperar...
Muitas vezes chorei pensando que eu era a culpada de não conseguir fazer você "meu sonho bom" feliz e incapaz de me amar... Mas hoje, ao longo de tanta espera e paciência e de muito pensar , cheguei a conclusão que não sou pra você e isso não quer dizer que sou mais que você. Pelo contrário. Foi você que não deixou eu entrar na sua vida e mostrar o meu amor. Foi você que não deixou eu te fazer feliz colocando obstaculos na nossa frente...
Quem ama espera, quem esta disposto a amar também... E isso era algo que você não estava querendo no momento e comigo... Por isso me despeço, sem chorar dessa vez... Mas você foi a segunda pessoa que disse "te amo" verdadeiramente e do qual eu jamais esquecerei. Eu ainda não te esqueci, e eu ainda te amo... Mas eu vou conseguir... Afinal, é o meu recomeço e decidi recomeçar sem você...